Minha História de Mãe de Gêmeas prematuras... Por Bianca Gomes

Olá! Meu nome é Bianca Gomes, sou do interior de SP, Cordeirópolis...Sou mãe da duplinha, Luna e Olívia.

Tudo começou quando eu e o papai Oziel resolvemos dividir nosso amor com mais uma pessoinha... Até então nem se passava na nossa cabeça que poderíamos ser pais de gêmeas, pois nas nossas famílias não existe nenhum caso próximo. Eu fazia uso do anticoncepcional, parei de tomar e depois de quatro meses, descobri que estava grávida, esperei por 2 dias para contar para o papai, pois já estávamos com uma viagem programada, então contei no nosso jantar... Papai ficou sem palavras, mas o melhor só estava por vir... Todo esse tempo não contamos nada para ninguém, nem que tínhamos a intenção de ter um filho, fomos fazer o primeiro ultrassom para depois contarmos para os familiares e amigos...Então na hora do exame, estávamos muito ansiosos pois nunca passamos por isso, era a nossa "primeira viagem"... Com o coração a milll, a Dra olhou para nós e disse: "É o seguinte...tem dois aqui!" E a minha reação na hora foi: "O QUÊ?!?!" Papai até parou de respirar... Saímos de lá bem perdidos e assustados, explosão de sentimentos, felicidade e preocupações... E assim fomos contando para as pessoas, que geralmente tomavam um "susto" quando contávamos... E a gestação foi evoluindo... da melhor maneira possível, não tive nada, tudo completamente normal. Chegou o natal, família toda reunida e curtindo o barrigão que estava começando a ficar realmente grande.

Madrugada do dia 26/12/15, como todas as noites, levantava muito para ir ao banheiro, fui levantar da cama e do nada, sem sentir nada, nenhuma dor, senti "litros" escorrendo pelas minhas pernas...a bolsa tinha estourado! Fomos para o hospital e não tinha mais como segurar minhas meninas... Fui para o centro cirúrgico para fazer uma cesárea de emergência. Todo mundo preocupado e assustado pois as meninas só iam nascer em fevereiro. Elas nasceram de 31 semanas e 2 dias. Primeiro nasceu a Olívia com 1.420kg e 37 cm, Depois nasceu a Luna com 1.370kg e 39 cm.

Foram reanimadas na sala de perto e internadas na UTI NEONATAL. Só fui sentir dor quando recebi alta e tive que deixar minhas pequenas internadas, ae doeu, doeu o coração, doeu na alma! Ao todo foram 70 dias em uma rotina nada fácil...

Desconheço o autor desse texto, mas com certeza foi escrito por uma mãe ou algum familiar que também viveu tudo isso...

Vi nas minhas meninas muita vontade de viver e como elas eram fortes e guerreiras. As duas tiveram suas complicações, mas nossa Luna passou por 3 procedimentos cirúrgicos, sendo o mais importante, no seu coraçãozinho...


Escrevendo e lembrando de tudo isso agora, eu me emociono e nada mais que eu escreva, com os mais profundos detalhes... vão conseguir expressar todo esse sentimento...

E como tudo na nossa vida é em dobro, desde aquele momento que descobrimos que seriam duas... Sentimos tudo isso em dobro também. E hoje a alegria também é em dobro!! Nossas "pequenas" já não são tão pequenas assim! 

A maternidade é uma aventura! Nem todos os dias sou uma mãe perfeita, mas procuro valorizar e agradecer cada segundo com elas. Minha eterna gratidão à todos que participaram e ainda participam dessa nossa história! Que Deus abençoe cada um de vcs! Luz e Paz! 

Agradecimentos especiais: 
- Toda a equipe da UTI NEONATAL e de todo o hospital UNIMED  de Limeira/SP
- Vovó Ozana, que esta com a gente todos dias para dar conta da nossa duplinha. Não sabemos o que seria da gente sem vc! <3

* Texto escrito por Bianca Gomes

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!